terça-feira, 22 de dezembro de 2015

PhotoGraphein no III CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA REGIONAL



Pesquisadores do PhotoGraphein participaram do III CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA REGIONAL, realizado pelo PPGH da Universidade De Passo Fundo/UPF, de 06 a 08 de outubro de 2015, em Passo Fundo/RS. Na ocasião a professora Cláudia Mariza Brandão coordenou o Simpósio Temático nº15 ARTE E IMAGINÁRIOS NA AMÉRICA LATINA, junto com o professor Gerson Luís Trombetta, da UPF. Também foi apresentada a comunicação oral CARTO/FOTO/GRAPHANDO O ESPAÇO URBANO pelos professores Rodrigo de Assis Brasil Valentini e Cláudia Brandão.

domingo, 6 de dezembro de 2015

Intervenção Encontros: Caça aos Tesouros Postais no Arte{Entre-Livros} - que tal vasculhar as estantes da Livraria da UFPel?

No dia 03/12/15 o PhotoGraphein participou da programação do evento Arte{Entre-Livros} que aconteceu na Livraria da Universidade Federal de Pelotas, na Rua Benjamin Constant, 1071. A intervenção Encontros: Caça aos tesouros Postais, proposta pelo grupo, surgiu da vontade de evidenciar os espaços da Livraria da UFPel através da fotografias transformadas em cartões postais que foram escondidos  no meio de alguns livros da Livraria. Ao serem convidados a vasculhar as estantes, os visitantes do espaço precisam desacelerar o olhar para vasculhar com calma, busca pelos tesouros postais nos baús livros.
Ao todo foram escondidos 36 tesouros postais, e até então nem todos foram descobertos. Que tal vasculhar as estantes da livraria da UFPel?
A proposta  contou com a Participação dos integrantes do PhotoGraphein; Amanda Corrêa, Beatriz Rodrigues, Carine Rodriguez, Cláudia Brandão, Gustavo Reginato e Ítalo Franco.

Abaixo, algumas das fotos escondidas nos livros:

Carine Rodriguez

Ítalo Franco

Amanda Corrêa

Gustavo Reginato

Cláudia Brandão

Beatriz Rodrigues

PhotoGraphein no Projeto Paraformal na Fronteira Brasil-Uruguay

Alguns integrantes do grupo PhotoGraphein foram selecionados para participarem da construção do projeto Paraformal na Fronteira Brasil/Uruguay sob cordenação de Cláudia MM Brandão (CA/UFPel) e Eduardo Rocha (FAURB/UFPel). A ideia é reunir uma série de propostas de disciplinas diversas, que necessitam da experiência in loco com as cidades da fronteira Brasil-Uruguay, propondo para isso uma viagem de uma semana [ininterruptamente] por essas comunidades e diversos encontros de preparação e posterior análise dos dados coletados.

Dentro da programação do projeto está previsto um último grande encontro do ano com atrações especiais abertas ao público.



Mais informações sobre o projeto podem ser encontradas no site:

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

EXPOSIÇÃO COLETIVA CÍRCULO DAS ÁGUAS


No dia 14/11, na Avenida Rio Grande (Cassino, Rio Grande/RS) deu-se a abertura da exposição coletivaCírculo das Águas, com trabalhos dos artistas integrantes do Grupo Photographein, núcleo de pesquisa em fotografia e educação, da UFPEL, coordenado pela profª Cláudia Brandão.
Os artistas refletiram sobre a água e suas múltiplas possibilidades de expressão através da fotografia.
A exposição coletiva Círculo das Águas tem visitação aberta até 20 de dezembro, ao ar livre, na Avenida Rio Grande – um importante local de lazer na praia do Cassino.
Prestigie!
Expo Círculo das Águas photofluxo
Confira o texto curatorial:
.
“Os sinais precursores da chuva despertam um devaneio especial, um devaneio muito vegetal, que vive realmente o desejo da pradaria pela chuva benfazeja. Em certas, o ser humano é uma planta que deseja a água do céu”.
 Gaston Bachelard


Pautados neste pensamento, em reflexões acerca das relações dos sujeitos/planta com a água, surge o CÍRCULO DAS ÁGUAS, uma exposição composta por imagens/reflexões que sintetizam os sentimentos/percepções dos pesquisadores do PhotoGraphein – Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação (UFPel/CNPq) com o elemento ÁGUA. Foram muitas as leituras, discussões, imersões poéticas/fotográphicas e imagens, tudo em prol de um mergulho mais profundo na busca de um maior entendimento das relações humanas com o meio.
Cláudia Brandão (coordenadora)

.
Com trabalhos de: Amanda Corrêa, Beatriz Rodrigues, Carine Rodriguez, Cláudia Brandão, Daniel Corrêa, Gustavo Reginato, Ítalo Franco, Tatiana Araujo e Xênia Velloso.
.
No final de semana da abertura da exposição, o Grupo Photographein se fez mais uma vez presente na Avenida Rio Grande, junto ao Festival Rio Grande Photofluxo!
Na ocasião, foram lançados os livros de artista e catálogos feitos pela parceria entre o Photographein e a Editora Caseira, de Pelotas.
.
Texto e documentação fotográfica: Beatriz Rodrigues – Murmúrios Azuis

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O PhotoGraphein na Primeira Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIEPE) da UFPEL


A I Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIEPE) da Universidade Federal de Pelotas, que ocorreu de 21 a 26 de Setembro no campus Anglo, contou com três apresentações de doi integrantes do PhotoGraphein núcleo de pesquisa. Os trabalhos foram apresentados no XXIV Congresso de Iniciação Científica (CIC) e no II Congresso de Extensão e Cultura (CEC), todos os textos foram orientados pela coordenadora do PhotoGraphein Cláudia Mariza Mattos Brandão. O primeiro trabalho apresentado no CIC, do aluno Gustavo Reginato tem como título: A Carne da Imagem e a construção do Dispositivo Fotográfico Instantâneo onde ele relata a construção do Dispositivo Fotográfico Instantâneo (DFI), uma câmera fotográfica artesanal que capta e imprime fotografias instantâneas, relacionando com as diferentes formas de se construir uma imagem. O segundo trabalho, do aluno Ítalo Franco Costa tinha como tema O livro de Artista Revelando Quereres Acerca do Ser Profess@r onde questiona os alunos sobre o que é ser professor, através da prática do livro de artista na escola Carlos Maximiliano (Município de São Jerônimo,RS) buscando a reflexão do aprendizado no processo de autoformação docente.  No CEC, o aluno Gustavo apresentou as pesquisas do projeto de extensão “O PhotoGraphein vai à escola” na EMEF Peixoto Primo, Balneário Cassino, Rio Grande/RS.
Após o evento foram divulgados os 27 trabalhos destaque do XXIV Congresso de Iniciação Científica (CIC), entre eles o do aluno Gustavo Reginato foi eleito como Destaque obtendo o 1º lugar na área de Linguística, Letras e Artes com o trabalho  A Carne da Imagem e a construção do Dispositivo Fotográfico Instantâneo  na premiação do dia 24 de Novembro no auditório do prédio do curso de Direito, em celebração solene.


  Texto: Ítalo Franco

Imagem: CCS UFPel

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Experienciando o espaço público

A Fototeca Municipal de Rio Grande repetiu o convite, feito ano

passado, ao PhotoGraphein para participar da 2ª Jornada de Fotografia –

"Fotografia: revelações de uma educação visual”, com a nossa

Carto/Foto/Graphias. Na 1ª Jornada de Fotografia, (agosto de 2014), que

coincidiu com minha entrada no grupo, optamos por elaborar uma atividade

na Praça Xavier Ferreira, localizada em frente ao prédio da Prefeitura

Municipal, local onde se localiza também a Fototeca. A escolha se deu,

principalmente, por questões ligadas a memórias da Cláudia, familiaridades

com o espaço da praça, além de ser em frente do local do evento, facilitando

o deslocamento. Neste segundo ano sugeri que trabalhássemos no espaço

da Praça Tamandaré, visto que estou envolvido desde final do ano passado

com o Projeto se Salvamento Arqueológico da mesma. A convivência com o

espaço, seus territórios, seus usuários, propiciam a cada dia novas

reelaborações do uso deste traçado no centro da cidade. Revendo

bibliografias, sites, fotos, encontrei inclusive outras nomenclaturas, como a

registrada por Auguste de Saint-Hilaire – Geribanda, em 1822, e outra mais

atual, no geo-referenciamento utilizado pela Apple que chama o espaço de

Parque Tamandaré. Estas “novas” nomenclaturas somadas às memórias

compartilhadas deram origem a problemática em que me encontro. Conversei

sobre estas inquietações com o Grupo e organizamos a versão 2015 da

nossa Carto/Foto/Graphias. A Tamandaré, diferente da Xavier, ocupa uma

maior área física na carta da cidade e contém outras formas físicas em seu

interior. Dentro dessa “fisicidade” a questão do público e do privado é

gritante. Disputas de poder estão em jogo diariamente no seu convívio, e na

maioria das vezes invisíveis. Estas questões foram agregadas as questões

inerentes ao exercício fotográfico que é o do simbolismo representado pela e

na imagem, por exemplo.

Imersos nesse novo panorama teórico fomos, eu, Cláudia Brandão,

Amanda Corrêa, Gustavo Reginato, Ítalo Franco e Xênia Velloso,

acompanhados dos participantes da atividade, à rua cartofotographar. O

resultado são imagens produzidas a partir da sensibilidade que cada um teve

com o espaço sugerido, levando em conta depois estas novas

reconfigurações do mundo sensível que nos olha e que olhamos.

Texto e fotos: Rodrigo de Assis

    compromisso com a memória

    Jogadores de damas disputando território com escavações

    campo de golf

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

O PhotoGraphein e a EMEF Peixoto Primo no Atelier La Barca



Na quinta feira, dia 23/07/2015, o grupo Photographein vai à escola Peixoto Primo foi

recebido pelo gravurista e colecionador Marcelo Calheiros em seu Ateliê La Barca, na praia do

Cassino. O grupo é constituído por estudantes do ensino fundamental da Escola Municipal Pedro

Carlos Peixoto Primo, localizada no bairro Querência, balneário Cassino.

A visitação aconteceu das 14h ás 17h e oportunizou aos estudantes conhecer um ateliê de arte,

ter uma conversa com um artista, fruir uma exposição de ex-libris entre outras atividades. Todas

as atividades propostas para esta tarde foram inéditas na vida destes estudantes, o que gerou um

impacto muito grande e enriquecedor ás pesquisas realizadas pelo grupo, além da relevância

cultural e pessoal desta experiência vivida na formação dos mesmos.

A fala do Artista Marcelo Calheiros contribuiu com a aproximação das linguagens da gravura e da

fotografia, o que gerou nos estudantes a necessidade de mais encontros como este, para romper

com a visão tradicional das relações entre Educação e o ensino de Arte. Os participantes do

grupo aguardam o convite do ateliê La Barca para a participação de alguma oficina.

Texto: Xênia Velloso
Fotos: Cláudia M. M. Brandão








terça-feira, 21 de julho de 2015

O PhotoGraphein vai à escola virou notícia!!!




A Secretaria Municipal de Educação (SMEd) noticiou através do canal de notícias da Prefeitura de Rio Grande as atividades realizadas pelo PhotoGraphein vai à EMEF Peixoto Primo. Obrigado à SMEd e a Prefeitura de Rio Grande pela divulgação e reconhecimento de nossos trabalhos com a comunidade escolar Peixoto Primo, no Bairro Querência, Balneário Cassino.

segue o link com a matéria completa:

http://www.riogrande.rs.gov.br/pagina/index.php/noticias/detalhes+911d0,,-o-photographein-vai-a-escola-peixoto-primo.html#.Va8O2PlVikp


sexta-feira, 10 de julho de 2015

O PhotoGraphein foi ao VIII Encontro de Pesquisa em Arte da Fundarte!




Na tarde do dia 10/07/2015 a coordenadora do PhotoGraphein Cláudia M. M. Brandão esteve em Montenegro/RS no VIII Encontro de Pesquisa em Arte da Fundarte apresentando os resultados do grupo. O artigo, escrito em parceria com a pesquisadora Amanda Ribeiro  tem por objetivo discutir os resultados do projeto de pesquisa “Mulheres Imaginadas”, desenvolvido no PhotoGraphein, sediado no Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas (RS). Tendo como objetivo geral o de problematizar, teórica e esteticamente, os imaginários sociais acerca da mulher em diferentes sociedades e tempos históricos, a proposta também buscou contribuir para a construção de outros/novos olhares e conhecimentos sobre as identidades femininas na contemporaneidade; propiciar a formação de um espaço de criação artística coletiva; valorizar o espaço da pesquisa na formação dos licenciandos em Artes Visuais; discutir a formação docente como um espaço relacional em suas diferentes dimensões; discorrer sobre o viver cotidiano como fruto das ações dos homens sobre o meio, numa interação que se dá através da comunicação em suas múltiplas possibilidades. A proposta frutificou como um conjunto de ações incluindo pesquisas teóricas e estéticas focando inicialmente análises do simbólico que se manifesta nas obras da artista/fotógrafa norte-americana Cindy Sherman, juntamente com reflexões acerca das questões feministas e de gênero.  Os resultados do projeto foram apresentados à comunidade no formato de uma performance/exposição, na qual foram apresentados obras/figurinos idealizados pelos integrantes do grupo, inspirados em diferentes períodos históricos. Sendo assim, contemplamos o objetivo do Núcleo de desenvolver pesquisas voltadas às vivências da cultura urbana e seus cotidianos, nas quais a linguagem fotográfica está associada aos processos educativos e de (auto)formação docente, relacionados ao desenvolvimento dos sujeitos contemporâneos e suas representações.

O artigo pode ser lido na íntegra neste link: http://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/epa/article/view/266/363




      Publicação "Mulheres Imaginadas". Um mini catálogo com as fotos de estúdio e registros das performances propostas pelo grupo. Alguns exemplares foram levados ao evento, junto com outras publicações do PhotoGraphein, como o livreto "Círculo das Águas", e o  mini catálogo "Estéticas da Fé". Todos publicados pela Editora Caseira.



terça-feira, 30 de junho de 2015

Lançamento de Livros do PhotoGraphein na Feira de Impressos + Printeria





O núcleo de pesquisa Photographein participou do evento Impressos + Printeria, nos dias 29 e 30 de junho de 2015 realizado no saguão do Centro de Artes (UFPel), organizado pela Prof. Márcia Sousa, da área da gravura. No evento estavam disponíveis para venda e troca, trabalhos em arte impressa feitos pelos alunos da Universidade Federal de Pelotas, e também por artistas da comunidade.

Entre os livros lançados pelo grupo no evento está o “Circulo das Águas” editado e impresso em parceria com a Editora Caseira, uma publicação literário-fotográfica onde os integrantes expõem sua relação com a água em textos poéticos que dialogam com suas respectivas fotografias. Também foram lançados os catálogos das exposições "Mulheres Imaginadas" (2012) e "Estéticas da Fé" (2014) em uma coleção de adesivos que permite ao leitor a curadoria e montagem de sua própria exposição a partir das fotografias que compõe os livros. 

Já a Editora Caseira, do integrante Gustavo Reginato,esteve presente com o livreto "O Conto do Sabiá” e também lançou seu novo livro, “O Guia Prático do Colecionador de Pedras”.

Mais um evento em que o grupo expõe seu trabalho, buscando uma relação horizontal na produção, distribuição e recepção de conhecimento com a comunidade em geral.









domingo, 28 de junho de 2015

O Photopraphein vai à Feira de Impressos + Printeria (29 e 30/06/2015)


E o PhotoGraphein vai estar na Feira de Impressos + Printeria que ocorrerá nos dias 29 e 30 de Junho das 14h as 18h no Centro de Artes da UFPel. Rua Alberto Rosa, 62, Porto. Pelotas, RS.


Neste evento iremos lançar três livros pela Editora Caseira que estarão disponíveis à venda na nossa banca . Os livros são resultados de trabalhos já realizados como a nossa mais nova produção "Círculo das Águas", assim como os catálogos das exposições "Mulheres Imaginadas" e "Estéticas da Fé". 
Teremos também adesivos com fotografias de autoria dos integrantes do grupo, com os temas mais variados!!!"



quarta-feira, 24 de junho de 2015

O PhotoGraphein foi à FEEVALE!

Nos dias 17 e 18 de junho o PhotoGraphein esteve presente no XI Salão de Extensão da FEEVALE,  em Novo Hamburgo,  RS.  O pesquisador Gustavo Reginato apresentou em comunicação oral e via banner virtual os resultados do projeto de extensão O PhotoGraphein Vai à Escola e suas atividades da EMEF Peixoto Primo,  em Rio Grande,  RS.  Fomos muito bem recebidos, e percebemos cada vez mais a importância desses eventos para o compartilhamento de idéias e ações.
A seguir vocês podem conferir o banner virtual e algumas fotos da apresentação.





sábado, 13 de junho de 2015

Navegando na Fluidez da Imaginação



Após um proveitoso passeio de barco pelas águas do Canal São Gonçalo e do Arroio Pelotas,
o grupo teve a experiência de vivenciar as margens das águas pelotenses e todo seu imaginário histórico. Alguns integrantes do PhotoGraphein através do exercício fotográfico e da escrita em texto, transformaram as reflexões do passeio em um artigo que foi publicado na revista Educação Ambiental em ação.


Na coluna Arte e Ambiente o artigo propõe uma discussão acerca das sensações/percepções produzidas durante uma imersão poética vivenciada por integrantes do PhotoGraphein – Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação, UFPel/CNPq, em rios da região de Pelotas (RS). Dialogando com as ideias de Gaston Bachelard, na obra “A água e os sonhos – Ensaios sobre a imaginação da matéria” (1998), nós buscamos refletir, verbal e visualmente, sobre as relações que os sujeitos estabelecem com o elemento Água.

O artigo pode ser conferido na íntegra neste link: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=2049



terça-feira, 26 de maio de 2015

PhotoGraphein no V ENEIMAGEM

O PhotoGraphein esteve presente na quinta edição do Evento Nacional dos Estudos da Imagem  (ENEIMAGEM) no campus da Universidade Estadual de Londrina (UEL) do dia 19/05/2015 ao dia 23/05/2015. Durante o evento organizado pelo Laboratório de Estudos dos Domínios da Imagem (LEDI) , foram apresentadas comunicação de diferentes áreas do conhecimento que pesquisam sobre imagem. 
O integrante do PhotoGraphein Gustavo Reginato apresentou no dia 20/05 seu artigo chamado Recebo Visitas: uma produção de imagens mediadoras de mundo. No eixo temático Imaginários Sociais junto com outros pesquisadores do Brasil. O artigo na íntegra pode ser conferido nos anais do evento, no eixo temático em que foi apresentado. http://www.uel.br/eventos/eneimagem/2015/?page_id=19

No dia 23/05 a professora e coordenadora do PhotoGraphein Cláudia Brandão foi convidada pela organização do evento para apresentar uma fala na mesa-redonda sobre fotografia, o título da fala apresentada é "Narrativas Foto-Gráficas: Entre flashs do real e clicks da imaginação". Na mesma mesa estiveram presentes os professores Alberto Del Castillo (Instituto Mora/ENAH - México) e Richard Gonçalves André (UEL).
 A mesa redonda pode ser conferida online no seguinte link. https://www.youtube.com/watch?v=_lO9kKuBiOk
Outros grandes pesquisadores da imagem participaram do evento expondo suas pesquisas, as demais falas podem ser encontradas no canal do LEDI no YouTube. 
Estes eventos são de grande importância para divulgação dos trabalhos do Photographein,  além de propiciarem a troca de experiências,  ampliam ainda mais os estudos da produção, distribuição e consumo de imagens na contemporaneidade.

domingo, 17 de maio de 2015

E a memória onde irá ficar?

texto e fotos: Ítalo Franco, pesquisador do PhotoGraphein.

                        Visitei General Câmara no final de 2014 junto com a minha amiga, onde ambos passamos boa parte de nossas infâncias, uma pequena cidade de menos de nove mil habitantes no interior do Rio Grande do Sul.
           
            Andamos pelas suas ruas desertas num sábado a tarde e visitamos pontos que nos remetiam a época em que brincávamos juntos em nosso mundo de fantasia. Primeiro começamos a notar o que havia mudado desde 2002, última vez em que morei ali. E vimos apenas estabelecimentos comerciais fechados, alguns bazares onde comprava minhas cartas de tabuleiro estavam do mesmo jeito, mesma pintura, mesmo cheiro, a única sorveteria da cidade, sempre fechada.
           
            Pouca coisa realmente havia se inovado, o que mais cresceu por ali foram as ruínas, já existentes no meu tempo de criança. Visitamos então o bairro das casas do Arsenal do Exército onde morei, assim como a maioria dos meus amigos, para encontrá-lo deserto. Mais ruínas. Fui direto para minha casa, buscando saber em que condições ela estava, e fiquei impressionado com o seu estado de conservação: pichações, paredes e janelas quebradas. O que havia acontecido ali? As memórias daquele momento se misturaram com as memórias do meu passado... do pátio onde brincava com a minha irmã e a nossa cachorra, dos churrascos de domingo. A única coisa que parecia manter-se intocável ali, como o último bastião do meu passado, eram as orquídeas que minha mãe havia fixado no Cinamomo do jardim. Elas resistiram, floridas com suas pétalas rosadas, resistentes, desde o primeiro dia em que nos mudamos para lá.
            Depois de explorar mais algumas casas abandonadas fomos ao antigo clube da cidade, que já estava abandonado quando morávamos na cidade. Tivemos a coragem de entrar e vimos um tesouro perdido ali. O bar estava intacto assim como as escadas. Havia uma parte do piso original ainda. Há alguns anos houve até um projeto de reconstruí-lo, mas por algum motivo acabou sendo colocado de lado.
            Por fim visitamos a escola onde cursamos o fundamental, e se havia achado que rever a minha casa foi uma experiência forte de nostalgia eu estava enganado. Estudei no Instituto Estadual de Educação Vasconcelos Jardim, a melhor escola pública da região. Lembro de que na minha percepção de criança ela era gigante, com corredores infinitos e um pátio maior ainda, onde eu corria livre com meus colegas no intervalo. Os aniversários que havia feito ali, as brincadeiras de caçador na educação física, vários momentos bons voltaram a minha mente e desejei por um momento apenas, reviver tudo aquilo novamente.

            General Câmara se transformou em uma cidade de transição, a população vem diminuindo cada vez mais, como uma cidade que não tem muito para oferecer. Entretanto, há muitas histórias enraizadas ali, e julgo importante que todos que ali viveram lembrem do seu passado, de onde vieram, pois assim como as casas de lá estão ruindo e desaparecendo um dia nós também iremos desaparecer. E a memória, onde irá ficar?

E

a

m
e
m
ó
r
i
a,

o
n
d
e

i
r
á

f
i
c
a
r
?








segunda-feira, 20 de abril de 2015

EXPERIMENTAÇÕES FOTOGRÁFICAS III

O PhotoGraphein - Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação realizou na tarde do dia 13 de abril mais uma edição do projeto Experimentações Fotográficas. Nosso gazebo-espaço de intervenção desta vez foi montado na rua do Centro de Artes/UFPel, em frente à Papelaria Papel Mix (Rua Alberto Rosa, entre Benjamim e Conde de Porto Alegre). Para um bom começo de semana, durante toda tarde de segunda-feira expusemos resultados de trabalhos que o grupo vem desenvolvendo e propusemos que nossos visitantes passageiros, pessoas que circulavam por aquela rua por motivos e em ritmos variados, compartilhassem conosco de um momento (breve, ou não) de experimentações fotográficas.
Dispondo de equipamentos produzidos pelo grupo que incitam questionamentos e reflexões sobre a formação de imagem e os processos fotográficos, como câmeras Pinhole elaboradas em latas de sardinha e o Dispositivo Fotográfico Instantâneo desenvolvido pelo integrante do grupo Gustavo Reginato, intervimos no fluxo cotidiano daquele espaço provocando encontros criativos, de muita troca e construção de conhecimentos.

Dentro do projeto Experimentações Fotográficas já foram desenvolvidas atividades na Praça Cipriano Barcelos (Pelotas/RS), em ocasião do Dia da Criatividade no dia 23 de abril/2014, em comemoração os 65 anos da Escola de Belas Artes; e na Avenida Rio Grande (Cassino/Rio Grande/RS) integrando a programação do PhotoFluxo, no dia 14 de dezembro/2014.

Texto: Amanda Corrêa
Fotos: Cláudia Brandão